Gus.png

Renato Cruz e Gustavo Gelmini em Toque (2017)

Apresentação

 

A companhia, dirigida por Gustavo Gelmini, diretor e coreógrafo, tem sua concepção de criação com a dança e o teatro do movimento atravessada pela dramaturgia do cinema, mais precisamente em sua relação com a montagem, em uma justaposição de representações para a construção de uma imagem, um momento. Esta montagem passa diretamente pelo conhecimento do Tempo, tanto como memória do corpo, quanto como suspensão deste tempo materializado no palco.

A companhia iniciou sua pesquisa no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro em 2015, onde realizou residência artística durante 5 anos. Desde então, realizou residências no Le Centquatre-Paris e Cité Internationale des Arts em Paris (França) com suportes da Funarte, Sesc Rio, Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro e Instituto Francês.

A partir de influências filosóficas e com um forte aparato social, o trabalho procura criar relações poéticas cênicas e coreográficas, utilizando as ferramentas narrativas do cinema para sua composição dramatúrgica e visual, rompendo com uma estética representativa em seu fim, mas trazendo o ponto de vista da experiência.